22/10/2010 - 16:27

Perspe(c)tivas com Carla Cardoso / 33

cronicas-cc-perspectivas700

33

Amanhã, quarta-feira, 13 de outubro de 2010, se tudo correr como o previsto, o primeiro de 33 homens volta a ver a luz do dia após 69 dias encarcerado a 688 metros abaixo da superfície.

A história dos mineiros chilenos não deixou ninguém indiferente. Durante mais de dois meses conversou-se sobre as possibilidades de um desfecho feliz enquanto se equacionava sobre como iriam aqueles homens manter a saúde não só física como mental.

As famílias acamparam no local do desastre, sofrendo, rezando, implorando a Deus e aos humanos que resgatassem filhos, maridos, irmãos. Entretanto, o resto do mundo vivia o seu dia-a-dia, acompanhando as operações de salvamento como se de uma telenovela fosse e aproveitando o vento que bate na cara, a chuva que molha, o sol que ilumina e aquece.

Aprisionados, os mineiros organizaram-se com um único objetivo em mente: sobreviver. Dividiram tarefas, adaptaram-se, seguiram à risca as indicações que chegavam “lá de fora”, à espera do dia em que a cabine metálica de 66 centímetros de diâmetro os viesse buscar, um por um.

Esse dia, finalmente, chegou e mais cedo do que se previa no início da tragédia. No domingo, 10 de outubro, os media noticiavam que estava a ser muito difícil entrar em acordo com os mineiros sobre a ordem pela qual cada um deles iria ser resgatado.

Com a contagem decrescente, a ansiedade a disparar, o nervoso e a expectativa do re-encontro – num caso, com a filha que não conseguiu ver nascer –, é compreensível que todos queiram ser os primeiros a voltar a ver a luz do dia. É compreensível, mas não corresponde à verdade. Aqueles 33 homens chilenos, encarcerados vivos há mais de dois meses, não se conseguem entender porque cada um deles quer ser… O último a sair.

Coordenadora Pedagógica da Licenciatura em Comunicação e Jornalismo
Investigadora do CICANT - ECATI
Coordenação da Redação LOC

Subscreva às Crónicas do LOC

Lido 571 vezes Modificado a 14/03/2011 - 12:46

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS