13/12/2010 - 10:08

Campus de Lisboa da Lusófona mais Ecológico!

empree_01
Foto: Patrícia Nobre da Costa, 2010

Sob o sugestivo título "The World is not an Ashtray!", e perante uma plateia de docentes universitários, entre eles os professores Thomas Azwell e Ryan Carney, da Universidade da Califórnia, Berkeley; colegas de vários cursos, imprensa e membros da administração da Universidade Lusófona, os alunos de Engenharia do Ambiente da ULHT que participaram no Curso Avançado de Empreendedorismo Ambiental, apresentaram, no passado dia 10 de Dezembro, no Auditório Pessoa Vaz da Universidade Lusófona, a sua ideia/projecto para um mundo mais livre das perigosas beatas de cigarro, cujos efeitos ecológicos e ambientais tão bem explicaram na sua conferência, mostrando que este não é de forma nenhuma um problema ambiental menor ou acessório. À medida que as intervenções do grupo se iam sucedendo, mostrando o estado actual do conhecimento científico sobre o tema, ia crescendo na audiência a sensação óbvia de se estar perante algo que importa rapidamente corrigir. Quando circularam pela plateia as garrafas de água contaminada por beatas, mais ninguém pareceu ter dúvidas sobre o imenso poder contaminantes desse resíduo que a sociedade, infelizmente, ainda tende a minimizar. Os alunos mostraram ainda alguns resultados das experiências de lixiviação em curso realizadas em laboratório, e que permitem quantificar, e pôr em evidência, o franco poder ecotóxico deste resíduo.

empreen_03
Foto: Patrícia Nobre da Costa, 2010

Tratando-se de estudantes de engenharia, o seu objectivo é o de encontrar soluções para a sociedade, soluções essas que se pretendem eficazes, socialmente aceitáveis e economicamente viáveis. E foi por isso de soluções que também falaram nesta conferência, mostrando o exemplo que querem dar à sociedade a partir do seu Campus, no Campo Grande, que pretendem tornar o primeiro campus universitário em Portugal livre da contaminação por beatas de cigarro. Os dados apresentados relativamente ao inquérito que fizeram a cerca de 250 utentes do Campus, bem como à situação actual deste em termos de risco contaminação por beatas de cigarro e de equipamento existente (ou ausente) permitem desde já fundamentar algumas decisões importantes, nomeadamente quanto à localização, quantidade e tipologia dos cinzeiros existentes. Segue-se a implementação de um programa inovador e continuado de sensibilização de todos aqueles que diariamente o frequentam, e que são hoje mais de uma dezena de milhar entre alunos, professores, investigadores e funcionários. Os dados que também apresentaram relativamente ao inquérito que fizeram a cerca de 250 utentes do Campus, bem como à situação actual deste em termos de risco contaminação por beatas de cigarro e de equipamentos existentes (ou ausentes), permitem desde já fundamentar algumas decisões importante, nomeadamente quanto à localização, quantidade e tipologia dos cinzeiros existentes.

Valdemar Rodrigues

Lido 2640 vezes Modificado a 16/12/2010 - 17:12

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS