16/06/2010 - 19:42

Crise no Jornalismo: Soluções para a Profissão

 

crise_jornalismo_med


Numa altura em que a Internet alterou a forma de obter informação e os jornais digitais são mais procurados que os impressos, nos Estados Unidos e em breve por todo o mundo, jornalistas e empresas de comunicação social lutam para sobreviver às mudanças e novos desafios implicados no exercício da profissão. É essencial perceber porque está o jornalismo em crise e que soluções podemos projetar para o salvar.

Por isso decorreu ao longo do mês de maio, durante todas as manhãs de sábado, na Lusófona, um Curso sobre “Crise no Jornalismo - Soluções para a Profissão”, organizado pela coordenadora da área de Jornalismo, de Ciências da Comunicação e Cultura, inspirada no curso americano para jornalistas profissionais do Committee of Concerned Journalists.

Carla Baptista, professora e jornalista freelancer, Paulo Pena, jornalista da Visão, e Ricardo Rodrigues, jornalista da Notícias Magazine, desenvolveram o curso destinado a  todos os estudantes e profissionais de comunicação social a que assistiram cerca de quarenta pessoas maioritariamente alunos da Lusófona.

Com a duração de 14 horas, estruturado em oito sessões, o curso abordou os valores fundamentais e a legitimidade social da profissão, os impactos e as respostas aos novos desafios tecnológicos, a necessidade de resgatar o jornalismo de investigação e restaurar a credibilidade junto do público, entre outras estratégias para melhorar a prática jornalística e, por inerência, a qualidade da democracia e da participação cívica no mundo contemporâneo. 

No final do Curso foram distribuídos certificados de participação a todos os participantes. O Curso foi gratuito para os alunos a frequentarem o 1º ciclo de Comunicação e Jornalismo e a Área de Especialização em Jornalismo do 1º ciclo de Ciências da Comunicação e da Cultura.

 

Sara Pina

 


 

Lido 2481 vezes Modificado a 07/10/2010 - 11:33

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS