17/10/2011 - 12:09

"As oportunidades surgem com o trabalho"

“As Ciências da Comunicação e o Contemporâneo” foi o tema da conferência da sessão solene de abertura do ano lectivo da Faculdade de Comunicação, Artes e Tecnologias da Informação (FCATI) proferida por Moisés de Lemos Martins, Professor Catedrático da Universidade do Minho e presidente da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (Sopcom). Entre os convidados estavam Manuel José Damásio, Adjunto da Administração do Grupo Cofac e Professor Catedrático da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT) e José Bragança de Miranda, Diretor da FCATI.

No dia 11 de Outubro o auditório 1.2 da Universidade Lusófona do Porto encheu-se para receber a sessão solene de abertura do ano letivo da Faculdade de Comunicação, Artes e Tecnologias da Comunicação. Numa breve exposição sobre “A comunicação nos caminhos do futuro”, José Bragança de Miranda frisou a importância da comunicação. Segundo o diretor da FCATI, a separação entre a dimensão técnica e a dimensão social no âmbito comunicacional entrou em crise. Quanto à importância da tecnologia na comunicação, remata que “o negar do futuro tecnológico seria uma catástrofe para a comunicação”.

Isabel Babo-Lança, sub-diretora da FCATI e diretora da licenciatura de Ciências da Comunicação e da Cultura e do mestrado de Marketing e Publicidade procedeu à apresentação das “Perspetivas dos estudos de comunicação da FCATI” com uma explicitação sobre os cursos ministrados e as atividades extra-curriculares, em que se destacam o Cineclube e o Multiplex. Esta atividade, organizada pelo curso de Comunicação Audiovisual e Multimédia, tem por objectivo abraçar a cultura cinematográfica com a aprendizagem e troca de experiência entre os alunos da área audiovisual e uma personalidade convidada de referência do mundo cinematográfico.

O professor Moisés de Lemos Martins inicia a sua apresentação com uma reflexão sobre a contemporaneidade, declarando que “contemporâneo e crise são sinónimos”. Segundo a análise do professor, as máquinas que produzem imagem são as que interessam na comunicação e como as imagens se têm sobreposto à palavra, todo o regime do Ocidente entrou em crise. Esta imagem de produção tecnológica introduz a crise no mundo analógico sendo que “as próprias imagens criam o seu mundo” e “toda a gente é assediada pela ideia de imagem”.

A sessão de abertura do ano letivo terminou com as palavras de Manuel José Damásio que, recorrendo à noção de renovação geracional, incentivou os alunos a acreditarem no seu trabalho pois “as oportunidades surgem com o trabalho”. Acredita que “a crise traz mais oportunidades do que desgraças”, desde que haja esforço.

Lido 2656 vezes

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS