Eventos

  • Próximos

  • Agenda

<<  Maio 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
  1  2  3  4  5  6
1314
15161718192021
22232425262728
293031    
02/07/2014 - 13:52

Presidente da Guiné Bissau visita Lusófona

A Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias foi o local escolhido para o presidente da república da Guiné-Bissau, José Vaz, realizar um encontro com a comunidade guineense que vive em Portugal, para falar sobre a situação atual do país, num debate que envolveu políticos e cidadãos.


José Vaz, presidente da república da Guiné-Bissau, falou aos cidadãos residentes em Portugal sobre a necessidade de se unirem para criarem um novo país, e ouviu os pedidos dos guineenses num debate organizado na ULHT. O encontro realizou-se no Auditório Pessoa Vaz, a 19 de Junho. A primeira-dama e as filhas também estiveram presentes.

Manuel Damásio, que acompanhou a visita, discursou para os presentes sobre as relações que, através da universidade, existe entre os dois países, sublinhando que a Lusófona colaborou “empenhadamente” para possibilitar o diálogo com os que se preocupam com o futuro da Guiné-Bissau. De acordo com o presidente do Grupo Lusófona, o país está a “trilhar um bom caminho” e pode continuar a contar com a universidade.

“Estou aqui para vos pedir conselhos”, diz José Vaz aos presentes. No seu discurso, apelou para que o povo da Guiné-Bissau se unisse para restaurar uma boa imagem do país e que regressem ao país, pois é lá que “têm os vossos pais, irmãos, amigos e colegas”. “Preciso de todos vocês, sem exceção”, discursa, “Não defendo grupinhos, eu sou dos guineenses”.

Segurança e estabilidade


Num debate que alternou entre o português e o crioulo, cidadãos e representantes da religião e da política guineense falaram sobre o seu presidente e o que desejam que mude na Guiné-Bissau.

Antonieta Rosa Gomes, ex-ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, falou sobre a importância de garantir que ninguém fique acima da lei. “A Guiné precisa de segurança, estabilidade”, discursa, “para uma rutura definitiva com o passado”. Quanto à situação das mulheres, a ex-ministra afirma que “é preciso lutar pela igualdade de género”.

Do lado português, Jaime Freitas de Sousa, arquiteto da Câmara Municipal de Lisboa, elogiou José Vaz afirmando que o presidente possui a raridade de fazer tudo “com paixão e com amor” ao seu trabalho e povo guineense.

Por parte dos cidadãos, os pedidos variaram entre uma maior participação das gerações mais jovens, a temas como uma maior luta contra a corrupção, a melhoria do sistema de saúde e o bom funcionamento da justiça.

Diana Tavares
Redação LOC

 

Lido 1697 vezes Modificado a 20/08/2014 - 16:33

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS