Eventos

  • Próximos

  • Agenda

<<  Junho 2017  >>
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
     1  2  3  4
  5  711
12131415161718
19202122232425
2627282930  
16/03/2016 - 14:45

Espaços Comuns: “Entre Arquitetura e Cinema”

Luís Urbano esteve na ULP a demonstrar que os arquitetos são capazes de realizar filmes e as narrativas cinematográficas podem ser fontes de comunicação da arquitetura.

Ver a arquitetura aliar-se ao cinema pode parecer estranho para muitas pessoas, mas para o arquiteto Luís Urbano faz todo o sentido. O docente da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP) foi coordenador do projeto de investigação “Ruptura Silenciosa”, que tinha como fim a realização de curtas-metragens. Os resultados do projeto eram objetos de intersecção da arquitetura com o cinema. “A ideia era utilizar a linguagem do cinema para representar edifícios emblemáticos do período que estávamos a estudar”, referiu Luís Urbano sobre uma das máximas impulsionadoras da iniciativa que se iniciou em 2010 e teve a duração de três anos.

Quanto às dificuldades que um arquiteto encontra quando se confronta com a realização de um filme, “a mais óbvia é o facto de não ser um cineasta e de não ter formação específica nesse campo”. No entanto, Luís Urbano defende que a formação em arquitetura é uma coadjuvante na concretização cinematográfica.

JavaScript is disabled!
To display this content, you need a JavaScript capable browser.

“O intuito era transmitir a forma como os edifícios arquitetónicos são vividos”, explicou o docente da FAUP sobre o propósito das curtas-metragens. A forma mais adequada que encontrou foi a ficção: a prática segundo a qual as personagens vão “vivendo a arquitetura” de uma forma assemelhada à realidade.

“Sizígia”, uma das curta-metragens de Luís Urbano arrecadou um prémio especial do júri no Festival de Clermint-Ferrand, em França.

Nádia Santos

Lido 1599 vezes Modificado a 16/03/2016 - 15:50

Parceria

logo-parlamento

Acordo Ortográfico

Os suportes comunicacionais do LOC são produzidos ao abrigo das regras estabelecidas no Acordo Ortográfico de 1990 e posteriores protocolos modificativos.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS